SISMA-MT
ESPIA AQUI CURSOS

Moro rebate Lula após ser chamado de "canalha": "Você será derrotado"

Por Espiaaqui em 19/01/2022 às 18:35:26
Ex-presidente Lula e ex-juiz Sergio Moro
Montagem iG / Fotos: Lula Marques/Agência PT e Marcos Oliveira/Agência Senado

Ex-presidente Lula e ex-juiz Sergio Moro

Nesta quarta-feira (19), o ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos) rebateu as críticas feiras pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que o chamou de “canalha”. Nas redes sociais, o ex-juiz afirmou que o petista “será derrotado” nas eleições de 2022, da qual ambos são pré-candidatos à Presidência da República.

“Canalha é quem roubou o povo brasileiro durante anos e quem usou nosso dinheiro pra financiar ditaduras. E quadrilha é o nome do grupo que fez isso, colocado por você, Lula, na Petrobras. Você será derrotado. Só ofende pois não tem como explicar a corrupção no seu Governo”, escreveu Moro no Twitter .


Em entrevista coletiva a jornalistas no fim da manhã de hoje , Lula disse ter sido vítima de uma farsa montada contra ele, citando o nome do ex-ministro:”Tive sorte do povo brasileiro me ajudar a provar a farsa que foi montada contra mim. Consegui desmontar o canalha que foi o Moro no julgamento dos meus processos, o Dallagnol, a mentira, "o fake news", o PowerPoint da quadrilha. Tudo isso eu consegui provar que quadrilha eram eles.”

Leia Também

Moro foi responsável pelas condenações do ex-presidente no âmbito da Operação Lava Jato. Em abril do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) anulou todas as condenações de Lula .

O placar foi de 8 a 3, com os votos de Edson Fachin, Alexandre de Moraes, Rosa Weber, Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia e Luís Roberto Barroso para a anulação. Os votos de Kassio Nunes, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux foram pela manutenção das condenações. A decisão devolveu os direitos políticos de Lula, permitindo que ele seja candidato nas eleições de 2022.

Em junho do ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou, por sete votos a quatro, que o ex-juiz atuou com parcialidade ao julgar Lula .

Fonte: IG Política

Fonte: gespnews

Tags:   Política
Comunicar erro
UNIFLOR

Comentários

HBL
Link112